25 Cm De Rola Pra Negra Casada

visualizações

27 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , ,

25 Cm De Rola Pra Negra Casada

25 Cm De Rola Pra Negra Casada

Em seu primeiro dia de trabalho, era justamente eu que estava no plantão da manhã, assim era eu o incumbido de realizar seu primeiro treinamento. Rapidinho ele gozou fundo no meu cu. "Depois que eu comi uma menina pela primeira vez , fikei louco de tesão , n conseguia mim controlar e batia varias punhetas tds os dias , sendo q tds elas pensando em minha tia ela é mto gostosa , vamos ao conto !Sempre frequentei a casa de minha q aq vou chamar ela de Cintia ( fictício ) ela é uma morena de cabelos longos , usa aparelho , tem 2 filhos , e tem um corpo de deixar qualquer um louco.

– “Tarefa? Comigo? Oba, o quê vai ser?”– “Ah, minha amiga… você aprendeu quase tudo nesse final de semana… Mas falta ainda dar esse cuzinho. Ela deu a mão para nós dois e fomos enfrentando as ondas até passar onde elas quebravam, eu ficando com a água na altura do peito e ela boiando se apoiando nos meus ombros com aquela bucetinha sobre a agua, Silvio nadou um pouco até mais longe e eu a puxei de frente para podermos conversar, ela me abraçou me envolvendo com os braços e pernas, eu perguntei o que ela queria fazer e ela me respondeu que nada, só curtir um pouco de liberdade, falei que ela estava me deixando louco de tesão então ela me falou para guardar para casa mas levou a mão até o meu pau acariciando-o e sentindo que estava duro como pedra, tentei puxar ela para enfiar a rola nela ali mesmo mas ela não deixou, disse que ainda não, coloquei meu dedo na buceta dela enterrando mas ela se impulsionou nadando se afastando de mim. Gabi estava incrédula e antes que falasse algo, tia Sandrinha se levantou do chão, deitou ao meu lado e direcionando meu pau, que ainda estava duro, pra sua buceta disse: – GABI, SOU MULHER CASADA E MÃE DE FAMÍLIA MAS TENHO VONTADES… HUMMMMMM! Ela gemeu enquanto eu a penetrava bem devagar e beijava seu pescoço.

Eu transo há muito tempo mas nunca tinha batido uma siririca, pois não via graça em tá se acariciando com os dedos, sempre preferi ser comida de verdade, eu tinha o pensamento que nada poderia substituir um pênis. Como já era de noite, ele foi pro vestuário tomar banho enquanto eu fechava a academia e depois de tudo fechado, fui guardar o peso de 15 kg e fingi que tinha caído no chão e gritei desesperadamente.

Malu, uma negra de 24 anos, corpo escultural, cintura fina, bumbum arrebitado, seios médios e totalmente sem pudor, segundo ela mesmo se descrevia. Parou de respirar de maneira ofegante e ficou me olhando, cabeça curvada para frente e corpo meio tenso.