A Neguinha Berrando Na Vara

27 min

Categoria:

Tag:

visualizações

27 min

Categoria:

Tag:

A Neguinha Berrando Na Vara

A Neguinha Berrando Na Vara

Eu trabalho até Sábado 12:00 e como bebemos já deixei gelando um fardinho de cerveja na gaveta abaixo do congelador, 3 garrafas na porta junto com uma vodka barata.

De inicio mãiiinha apenas gemia e arfava mas depois que atingiu pela primeira vez o gozo debaixo daqueles cinco, começou berrando que nem louca. Tirei rapido do seu cu e a puxei em direçao ao meu pau.

Coloquei o peito em suas costas e continuei penetrando firme. Sorrindo, fez o sinal de positivo para algo que ele disse, ajoelhou e pegou no pau dele, colocando na boca e chupando mais uma vez, até receber jatos no rosto, engoliu uma parte e voltou a chupar o pau dele, deixando-o limpinho.

Era muito bom e ate cai sentado no chão de tão bom que foi, respirava fundo.

Tendo um cargo mais elevado na carreira, sempre tive que tomar cuidado com as gracinhas e elogios com as colegas, evitando o tal do assédio sexual.

Me chamo Bruno e vou contar um fato verdadeiro, que me aconteceu há pouco tempo, e por não ter como me vangloriar dele entre meus amigos, por ser a pessoa de minha casa, conto o caso aqui, sem a menor preocupação. Disse que ela podia ficar à vontade, ele estava terminando uma leitura de um livro, ficaria ali, na parte coberta, enquanto ela nadava. -Tinha esquecido é? O da mamãe é melhor? A neguinha mama melhor que a loirinha putinha? – Isa falava e batia ainda mais rápido pra ele, apertava sua pica com força.

Sentiu que ela ficou arrepiada e perguntou se ela gostava de sexo anal. Fiz o seguinte, sabia que minha Tia Josefa toda terça-feira ia fuder com meu pai na cachoeira do sitio, com o pretexto de ir fazer uma limpeza de corpo coisa de espiritismo, mentira da porra dizia que precisava ficar só para purificar corpo e alma nua na cachoeira, ninguém tinha coragem de ir lá ver, meu pai vinha por dentro da fazenda que ele administrava por trás da cachoeira amarrava o cavalo e socava pica adoidado na minha tia que ficava alucinada falava cada loucura que as vezes eu achava que tava encorporada de algum encosto bravo, descobrir porque fui da meu cuzinho lá uma vez a um vaqueiro de quase 80 anos procurando uma vaca desgarrada entrou nas terras de pai, encontrei o velho e cobrei pedágio, ou seja em pica só saia com ou sem vaca se me comesse o velhinho disse olha gente e eu que achei que nunca mais ia comer ninguem eu nessa idade me aparece um franguinho deste venha cá meu filho e fomos montei e indiquei a cachoeira era tardizinha o sol pra se pôr quando lá chegamos pra minha surpresa peguei meu pai enfiado todo no rabo de minha tia eu cheguei a sentir as bolas batendo na minha bunda do jeito que ele a fodia, o coroa falou: deu merda vamos vazar daqui. Ela baixou a camiseta e disse:– pra continuar assim alguém tem que massagear ela com creme….