Aproveitei Que Meu Marido Corno Saiu E Abusei Do Pedreiro Que Estava Trabalhando Na Minha Casa

11 min

Categoria:

Tag: , , , ,

visualizações

11 min

Categoria:

Tag: , , , ,

Aproveitei Que Meu Marido Corno Saiu E Abusei Do Pedreiro Que Estava Trabalhando Na Minha Casa

Aproveitei Que Meu Marido Corno Saiu E Abusei Do Pedreiro Que Estava Trabalhando Na Minha Casa

Logo depois de uns 20 minutos acampainha toca e eu fui atender, era o meu pedreiro, estava mais forte e acompanhado de um outro rapaz também negro mais alto e magro muito educado também.

Ela passou até um tempinho olhando, tempinho esse que eu aproveitei para admirar seu corpo em trajes íntimos, mas quando ela viu que eu a olhava ela disse, sem desviar os olhos de meu pau:– Eita menino! Por que é que isso tá assim?Foi o momento que eu usei para pegar a toalha e me enrolar de novo.

Ele me comprementou, perguntou o que estava fazendo ali e disse que estava dandouma volta, perguntou sobre o meu marido e falei que estava no bar, perguntei se ele estava trabalhando ali e entre outras coisas, me falou que não que só deu umapassada e ja estava indo embora e me disse: -se precisar de algo, trabalho em casa esse é meu cartão estou o dia todo la.

Paulo não perdeu tempo me pegou no colo me sentou no muro abriu as minhas pernas e enfiou so a cabeçinha nossa gemi de tanto tesão. Quando sai do banho, Paty estava no quarto dela. Chegando na festa logo começamos todos a beber e percebendo que o Junior começou a ficar bêbado comecei a me soltar, um dos amigos dele percebendo que eu tava toda soltinha pediu pra dançar comigo e o Junior aceitou numa boa, logo quando começamos senti o pal dele bem duro na calça e roçando em mim, fui ao céu senti que era grande mas fingi que não percebi nada e continuamos dançando, e ele começou a passar a mão na minha bunda e eu nada falando só dançando, a música terminou e voltei para o meu o Junior com a buceta encharcada, voltamos a beber e falei pra o meu marido que meus pés estavam doendo e que queria deixar o salto em casa e pegar uma sandália baixa, meu marido falou que estava bebendo e não iria, então dei minha cartada e falei que desse a chave da moto para o Davi que ele iria comigo e logo a gente voltava, meu marido tava tão bêbado que logo me entregou e lá fui eu chamar o Davi,que de prontidão já foi pegar a moto e fomos para a nossa casa. Ele então falou: “Posso mesmo?” Meu marido corno: “Sim”.