Branquinha Delirando No Pauzao Do Comedor Tarado – Acesse

Branquinha Delirando No Pauzao Do Comedor Tarado – Acesse

Branquinha Delirando No Pauzao Do Comedor Tarado – Acesse

E puxei a calcinha pra baixo e disse beija a boceta e depois do beijo obedeci e fui e foi legal ir pra tal rua nesta tal praça e atrás de arvores e me esconde e beijar o pau do meu comedor e o punhetar e em pé mesmo encostada à árvore pus a calcinha de lado e abri as pernas e senti a gozada quente na boceta e como esposa exemplar gozei no pau do cara e fiquei despreocupada o meu marido em casa pensando no que a esposa faz. quando ela saiu do banheiro branquinha, com o cabelo escorrido até a cintura, só de calcinha e meia calça, aqueles peitinhos durinhos e soltou um sorrisinho, eu não aguentei parti pra cima dela, a peguei no colo e ela começou a rir, eu a joguei na cama e comecei a beija-la de língua, ela já sabia me beijar, enfiava a lingua dentro da minha boca e eu chupava aquela lingua lizinha, chupava o pescoço dela e ela soltava gemidinhos, desci e chupei os mamilos durinhos, fiquei ali beiijando de lingua aqueles mamilos rosinhas, apertava as coxas dela e sentia aquela meia calça deliciosa, coloquei a mão sobre a bucetinha dela e afastei a calcinha, enfiei o dedo todo sem dificuldade nenhuma, é, eu realmente tinha arrombado minha sobrinha tão criança ainda.

– Seu idiota! Num sabe que caçar é proibido?!Depois de ler este conto, acesse o vídeo em:Depois de muitas conversas e várias discussões minha esposa passou a entender que também sentia falta de algo novo e mais quente, entretanto havia ao longo da vida adquirido padrões vitorianos de liberdade sexual, para entenderem até mesmo se tocar ela ainda não dominava e nem mesmo sentia o prazer de verdade que isso pode dar. "Foi assim que eu perdi o cabaço pra um macho dotado e tarado.

A merda é que, por causa desse pauzao (porra, são 21 x 6 cm!), tive poucas chances de comer um cuzinho.

Eu pedia e gritava pra ele socar mais fundo e foi o que ele fez, gemendo e delirando, ele respirou fundo agarrou na minha virilha e me puxou com toda força, seu pau bateu no fundo do meu cu, ai ele deu uma gozada bem gostosa, dentro do meu cuzinho, com aquele pau grande e grosso latejando no meu cu, eu vi estrelas de todas as cores e de todos os tamanhos, mais foi incrível, foi um prazer do outro mundo, com o cu cheio de porra, eu me senti realizada e amada.