Dancando Funk E Tirando A Calcinha Na Rua 2

56 seg

Categoria:

Tag: , , , , ,

visualizações

56 seg

Categoria:

Tag: , , , , ,

Dancando Funk E Tirando A Calcinha Na Rua 2

Dancando Funk E Tirando A Calcinha Na Rua 2

Gabriel aguentou, os 4 passaram a viagem inteira conversando um papo legal e sem falar nada sobre sexo. Os dois irmãos, já universitários, conheciam muito bem todos os aposentos, pois os frequentavam sempre que era possível. Eu estava louco de tesão e fui colocar meu pau pra fora da cueca; Érica bateu na minha mão e disse “A GENTE QUE MANDA AQUI”.

"“Eu estava na escola com a calça bem apertada com uma blusa do uniforme, aí eu tive que ir na secretaria pegar uns papéis e lá estava o marido da diretora. Fiquei admirado, que corpão ela tinha! E fiquei sem saber se ia lá fechar a porta ou se continuava vendo o espetáculo do banho da Adriana.

De imediato percebi que ele estava com segundas intenções, mas não me importei, combinei com ele e na hora marcada estava lá. Galera, esse é meu primeiro conto e não sei se fiz direito! Eu sei que meu conto ficou um pouco longo, mas eu realmente espero que vocês tenham gostado! Não percam a parte 2!"olá, meu nome é Pa,ulo, já publiquei dois contos (reais) aqui neste site, e resolvi publicar outro… apás terminar o namoro com minha namorada e o tio dela, carlão, fiquei sem ter relaçao com outro homem uns 2 anos, até que um dia um amigo meu me convidou pra visitar a casa dele que estava em obras para dar uma olhada, acabei me atrasando e ao chegar lá o pedreiro luiz disse que ele já havia ido embora mas que eu podia dar uma olhada na obra mesmo assim, achei legal, e na hora nao pensei em nada com aquele homem, negro (tenho sorte com negros, que maravilha) 1,80m mais ou menos, ele mesmo foi me mostrando a construçao sá de bermuda todo suado, ai sim comecei pensar besteira… mas como havia um outro pedreiro o marcio (este nao era negro, era muito negro, um afro descendente puro e um pouco mais auto que luiz), entao nao dei bandeira e me controlei pra nao mostar minha excitação, no entanto o ao chegar no quarto de casal começamos a converçar, e o luiz começou a falar…” é aqui que o patrao vai comer aquela gostoza da patroinha… falei… é verdade, e começamos a falar sobre sacanagem, até que ele disse aquela celebre frase… mas o bom mesmo é comer um cuzinho apertadinho… nisso notei o volume dele e disse… mas duvido que alguem aguente teu cacete…, ele falou… é verdade , até hoge sá uma mulher aguentou, mas chegou a chorar , e também um viadinho, mas ele quase pediu agua, e o do meu primo o marcio é maior que o meu…falei …. Estava uma delícia até que senti vivi abrir aquele zíper estratégico da calca.

Você viu o pau dele, não viu, tia? Delicioso!!!– E depois dei uma de tia Meg. Eu só fiz um jeito, dando espaço e ela sentou de costas pra mm, arredando a calcinha pro lado. Tiveram de se recompor rapidamente, disfarçaram o mais que puderam.

E daí acabei tirando o biquíni e fiquei peladinha, louca para eles chegarem, não conseguia tirar minha mão de lá…– Aí, ouvi a porta se abrindo e os dois conversando.

Tiago jogou a camisinha cheia de porra para o lado e voltou a atacar meu pau. E a Marisa, sempre muito cômica, ficou dançando e cantando em cima da cama, esperando a vez de poder ficar a sós comigo ou com o Rubens. Pegou seu celular, ligou e falou: tudo bem amor?……………… Eu estou muito bem e bem acompanhada, estou indo amor…,,,………,,Ele mesmo indo pro ap….

"Ronaldo disse que não aguentaria, seu gozo estava próximo, então Paolla mudou de posição.