Minha Namorada E Meu Amigo Do Pau Grande

visualizações

7 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , , , , ,

Minha Namorada E Meu Amigo Do Pau Grande

Minha Namorada E Meu Amigo Do Pau Grande

Era muito mais forte que eu! Para que tudo ficasse mais ajeitado, mudei de posição, virando ao contrário, de modo que ficamos quase numa posição de 69, os dois batendo um para o outro. Minha namorada Bárbara, nunca gostou que eu me masturbasse,questionava o porque de fazer já que ela fazia tudo o que eu pedia na hora do sexo para que eu não passasse vontade e eu sempre respondia que era normal,coisa de homem,ela dizia que não conseguia entender pois suas amigas diziam que seus namorados faziam o mesmo,falava:Porque todo homem se masturba mesmo tendo mulher,etc.

-Isso…assim…assiiim!! Me…enraba…com tua…língua!! Aaaah…mais fundo…vai…mais…fuuundoooo!!O quê viria mais agora? Pensava estupefato Gil.

Ele continuou me segurando e me fodendo, até me virar de frente dar algumas estocadas e perguntar aonde eu queria levar uma gozada, na boceta, na cara, nos peitos? Antes que eu respondesse ele subiu em cima de mim de novo enfiar o pau na minha boca bem fundo e encher de porra, tentei cuspir, mas ele não deixou, me fez engolir tudo e ainda me botou pra lamber o pau até deixar limpo. "Conheci minha mulher (Marcela) atraves de um amigo que sempre saia com ela, conversando com ele falou que saia sempre com uma garota, que ela tinha umas amigas e poderia me apresentar. Ele tirou o mão dele da minha mas a minha continuava lá, em cima da calça dele. A menina encolheu o polegar, levantou o dedo médio naquela velha saudação e mandou uns dos mais altos e sinceros VAITOMARNOCUFILHADAPUTA que eu já ouvi nos meus quase quarenta anos!Depois olhou em volta para ver se ninguém havia ouvido, meio envergonhada. Tadinho do marido! Rejane reviu os parentes, mas, sobretudo, reviu os três colegas (Virgilio, Gabriel e Julio) e as amigas Meg e Lucia.

Enquanto ele conversava olhei para mãos dele no guidom do carro dirigindo, eram enormes, logo me lembrei de outra sabedoria popular ao qual assegurava que homem de mãos grandes, pau grande.