Negra De Recife Sendo Fudida E Gemando

2 min

Categoria:

Tag: , , ,

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: , , ,

Negra De Recife Sendo Fudida E Gemando

Negra De Recife Sendo Fudida E Gemando

Ele tinha incentivado sua esposinha aquela situação e agora não podia parar aquele gigante, mesmo que quisesse!! É, parecia que ele ia levar chifres mesmo!! Lágrimas lhe vieram aos olhos! Bom, pelo menos cento e cinqüenta dólares lhe aliviaria a dor dos cornos! E também Gisele não sabia o que estava acontecendo com ela!-Vem cá…crioulo machudo!! Você me fez gozar como nunca!! Deixa agora eu retribuir…com minha boquinha!!Não, não era verdade!! Sua esposinha que apenas dias antes começara a lhe fazer boquete com perfeição de uma profissional, ia agora presentear aquele negão que ela mal conhecia!!-Meu deus! Ela deve tá inteiramente fora de si!!Não sabe o que está fazendo…Gisele ajoelha-se a beira da cama enquanto Ruddi também se ajeita ficando com as canelas fora da cama e Gisele entre suas pernas olhando extasiada a imensa tora de carne negra em suas mãos!!Gil também via a imensidão de rola que Ruddi possuía!! Mais um motivo pra se sentir profundamente humilhado! Gil pela primeira vez notava a exuberância das nádegas de sua mulherzinha e por um breve momento um brilho de felicidade passou em seus olhos quando ele imaginou que quando tudo terminasse ele iria possuir aquele cuzinho virgem da esposinha!!Porém ao ver os lábios de Gisele ovalarem-se ao se aproximarem da arroxeada bolota da glande de Ruddi, ele não conteve um soluço e as lágrimas!! Gil teve que morder a própria mão para não deixar seus chifradores escutá-lo. No sabado, acordamos por volta das 09:00hs, aprontei-me para ir ao café e praia, Marcela ficou no apto se arrumando, enquanto esperava fora do apto, quando saiu veio de fio dental e uma entrada de banho, perguntou que tal?, disse que tava linda e gostosa, tomamos café, o hotel tava lotado, no café reparei mesmo que tinha um grupo grande de jovens, e ficaram olhando pra ela, saimos pra praia, fomos para uma barraca, o garçom nos serviu caipirinha e petiscos de peixe, ficamos bem a vontade, Marcela vez por outra ia a praia tomar banho, quando voltava via que até o garçom olhava, até comentei e ela ria, voltamos por volta das 14 horas pro hotel, ficamos na piscina, numa tenda e ela numa cadeira bronzeando a bunda, tinha uma rapaz que estava vizinho a nós e o se apresentou dizendo que estava com um grupo de Recife, na conversa disse que veio com os amigos passear, que estava sozinho e os demais com as namoradas, pois tinha saido de um relacionamento a pouco tempo e queria no momento ficar só sem compromisso, senti que ele tava jogando charme pra cima da Marcela, me deu ciumes e tesão ao mesmo tempo, bom já estavamos um pouco tontos com tanta caipirinha, Marcela foi pra piscina ficamos conversando, então fui no apartamento buscar o celular, quando voltei, os dois estavam na piscina bem perto um do outro conversando e rindo, quando cheguei a Marcela saiu da piscina e o rapaz ficou lá, pouco depois saiu também, notei um volume no seu short, mais nada comentei e Marcela só ria, então, como já era tarde quase 18 horas, nos despedimos, o cara já descarado apertou minha mão e deu um beijinho no rosto da Marcela, saimos também, perguntei o que houve pois tinha visto os olhares e vi o volume no short dele, ela disse amor não foi nada demais, ela olhou pra mim e viu que eu também tava de pau duro, riu e disse no apto te conto, chegando lá ela disse que quando sai ele foi pra piscina e ficou cantando ela, que encostou o pau nela, dizendo que era gostosa, ela disse que eu poderia vim e não fez nenhuma reação, disse amor ele ta tarado em mim, não fizemos nada, foi logo pegando no meu pau, ela então disse não faço nada pra te magoar, então tive coragem e disse não amor, estou gostando disso, então tomamos banho, Marcela disse podemos fazer algo diferente que nunca fizemos eu disse você que comanda então ela disse não vai ficar com raiva nem ciumes, eu disse não amor, então tomei banho e me deitei pra descansar, ela ficou um tempão no banheiro, voltou colocou uma calcinha branca de renda, uma saia preta justa e bem curta, uma blusa branca sem sutiã, mostrando os peitões, saimos para o deck pra tomar um vinho, quando o rapaz chega com o grupo, ficaram conversando, veio nos cumprimentar,disse vocês vão sair, ele disse sim, perguntei não quer ficar conosco, a Marcela só olhando, então ele disse legal vou avisar o pessoal, voltou sentou-se conosco no inicio só papo banal, pois o clima tava meio tenso, quando perguntei ja ficou com casal, ele disse nunca, perguntei tem camisinha ele disse sim, eu disse vou pro apto espero vocês la, depois de uns 15 minutos chegaram já abraçados, Marcela já bem a vontade sem batom, ficaram num amasso e eu sentando numa poltrona, quando Marcela tira o pau dele pra fora, vi que era duro mesmo, e medio, começou a chupar, depois foi tirando a roupa, ficou só de calcinha deu a buceta pra ele pegar, depois deitou-se e ele passou a chupar sua buceta, ele colocou a camisinha e meteu, como ela esta com muito tesão começou logo a gemer dizendo que tava gozando, virou-se e ele passou a come-la de 4, ela gozou umas 3 vezes pra depois ele gozar, depois disso ela pediu pra ele ir embora, ele atendeu e ficamos, fui pra perto dela, institivamente ela colocou minha mao na sua buceta que pingava com seu gozo pedindo pra mim meter meti e gozamos juntos, foi maravilhoso minha vez como corno assumido. Fui para a empresa, continuando a maratona de encontros agendados, sendo que desta vez estava muito mais difícil me manter concentrado, já que a todo momento eu me pegava lembrando do que havia acontecido na noite anterior.

Falando isso ele ficou espantado, mais eu já não aguentava mais queria chupar aquela rola, ele partiu em minha direção puxou minha calcinha de lado e chupou minha buceta que a essa altura já estava encharcada, rebolava na cara dele gemando baixinho, ele sentou no sofá eu não pensei duas vezes abocanhei aquele pau sugando, lambendo, mordendo levemente, tudo que tinha direito enquanto ele enfiava o dedo no meu cuzinho, sentia o pau dele pulsar na minha boca, ele me agarrou e me puxou para cima ele sentado e eu em cima cavalgando na sua rola, ele mordendo meu peito me apertando uma pegada forte mordia, me chupava, uma delícia senti ele tirando o pau da minha buceta estava todo lambuzado, senti ele passando a cabeça do pau dele no meu cuzinho apontando só a cabecinha, gemia gostoso já sabia o que estava por vir, sentei com muita força no pau dele, nesse momento ele me apertou forte fui dominada por um prazer imenso , aquele pau no meu cuzinho me arrombando eu gemia e pulava muito, mas em silencio pois ninguém poderia nos descobrir, gozei no pau dele duas vezes um prazer enorme, depois ele mandou eu ajoelhar e gozou na minha cara todinha, depois lambeu minha boca com um restinho de porra que ainda restava, nos recompomos e fui para o meu quarto dormi, deitada fiquei imaginando como fui louca de ter feito isso tudo e como fui excitante, tenho mais algumas histórias com meu cunhado que vou contar nos próximos contos. Quando o Gustavo voltar vou mostrar pra ele que fui fudida de verdade.