Peituda deliciosa na cam

visualizações

5 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Peituda deliciosa na cam

Peituda deliciosa na cam

Demos uma desculpa pro tio Eduardo e fomos pro motel.

Quem sabe da próxima vez que eu comer minha Dálmata eu venha contar a vocês de novo, pq depois de hoje eu quero repetir várias e várias vezes, ou até mesmo contar outros histórias reais que aconteceram ou que tenho vontade fazer ainda.

Eu sentia dificuldade para respirar devido ao seu aperto mas aquilo era excitante demais.

levei o turco até um galpão vazio e começamos, me abixei e com o pau dele ainda mole comecei a lamber e chupar a cabecinha, logo senti ele se avolumar em minha boca, ele ficava paralizado e eu me acabando em sua pica, então pude sentir pequenos esguichos de porra em minha boca, parei de chupa-lo, tirei minha roupa e ofereci meu rabo pra ele, primeiro ele deu uma cheiradinha e uma pequena lambida, aquilo me fez estremecer de tesão, meu pau já estava duro como pedra, ele então sem perder tempo montou em mim ( como ele estava preso, fazia algum tempo que ele não dava uma foda), logo podia sentir seu pau me cutucando por traz, como não tinha nenhum lubrificante, cuspi em minha mão e pasei no meu buraquinho, pguei o pau dele e coloquei na entradinha, e ele fez o resto, meteu tudo até o fundo, dei um grito abafado e pude sentir a porra escorrendo do meu pau, estava gozando e o turco atraz de mim metento seu pau cada vez mais fundo, comecei a rebolar e fazer movimentos com a bunda, então ele deu uma estocada bem forte e enfiou o nó, parecia que tinha me rasgado, me senti totalmente preenchido pela sua pica então comecei a senti-lo gozando dentro de mim, era muita porra, em abundancia absoluta, escorria pelas minhas pernas e pelo meu saco, passados alguns minutos ele desgudou e como todo bom cachorro me lambeu deliciosamente, me deixando limpinho, cara foi uma foda e tanto. Terminando de me vestir, meu tio me virou de costas pra ele, começou a pegar na minha bunda e disse:– Isso Bruninha, bem gostosa assim, quase tão gostosa quanto a tua namorada peituda.