Rapidinha Com A Prima Branquinha

26 seg

Categoria:

Tag:

visualizações

26 seg

Categoria:

Tag:

Rapidinha Com A Prima Branquinha

Rapidinha Com A Prima Branquinha

Ela revirava os olhos e sorria. Pois bem, minha tia sempre se insinuava pra mim mas nunca tinha coragem de ultrapassar os limites mas eu sempre dava oportunidade.

Da mesma forma que ela nunca havia dado a bunda, eu nunca tinha comido um cú em minha vida e, devo dizer que foi a coisa mais maravilhosa que pela qual inha passado até então. Meu corpo se contorcia de prazer e ele não parava de me chupar e apalmar minha bunda, me apertava mais contra ele é bombava em mim, até que gozamos juntos ali e ficamos um olhando pro outro, suados, fomos pro banho e mais uma rapidinha ali"Ao começar a pronunciar algumas palavras pude perceber o efeito que isso causava no corpo da linda morena de cabelos longos a minha frente.

E elas nos premiaram com um boquete coletivo. Nos abraçamos como primas porque havia pessoas em volta, mas bem que senti o estremecimento dela em meus braços e também seus seios, durinhos, encostando nos meus. -Ah é? Gamou no meu preto? – Isa agora alisava a buceta branquinha e babada, abrindo-a com o dedo médio e o indicador na altura do seu grelinho.

_Filinho vai devagar, vc na fudeu a Xota da mamãe que fazia anos que não sabia o que era Rola. "Olá meu nome é Dudu(fictício) para quem ta acompanhando meus contos, eu estava tendo um lancinho com meu amiguinho da rua.

Então, sem mais palavras, chegou bem perto de mim e começou a lamber meus seios e eu fiquei doidinha! Falei com ele:“Você já elogiou minha bunda, meus seios… eu vou ter alguma coisa sua para elogiar?” ele entendeu e tirou a bermuda e me mostrou um belo pau, já olhando para o céu de tão duro!– Aí você pegou e fez aquele boquete. – Porra, tio, entala esse dedo no meu rabo que eu não to agiientando mais – pediu Luiz Paulo. E depois de segundos, meu nome, minha historia, o que vivi seria apagado já que ninguém saberia que passei pela vida, porque simplesmente não deixaria rastros, pegadas, legado nenhum. o padre segurava na bunda dela.

Logo Mônica fez barulho saindo do banheiro, mostrando que havia terminado o banho e indo para o quarto.